Tratamento dentário sob sedação da Dra. Valeska atrai pacientes até de outros países

valeska22.png
Medo de dentista: tratamento dentário com sedação da Dra. Valeska atrai pacientes até do Exterior

O exclusivo tratamento odontológico sob sedação, oferecido pela Cirurgiã-Dentista Dra. Valeska Roverso Correa, faz sucesso não apenas entre os paulistanos. Seu método inédito de tratamento dentário sem dor atende, com frequência, pacientes com pânico de dentista de outras cidades, estados e até países. Nos últimos 12 meses, por exemplo, cerca de 50 pacientes que vivem em outros países, especialmente nos Estados Unidos, foram tratados pela profissional. Seu trabalho também atrai pessoas da região Centro-Oeste do Brasil, do Rio de Janeiro, do Espírito Santo, do interior de São Paulo e de muitas cidades próximas da capital – como Jundiaí, Atibaia e Pindamonhangaba, entre muitas outras. “Desde 2017, já atendemos mais de 400 pacientes que não moram em São Paulo e vieram para cá exclusivamente para realizar um tratamento completo, passando por verdadeiras transformações em suas bocas”, explica a Dra. Valeska.

Clínica envia um orçamento preliminar pela internet

Os contatos iniciais desse público são feitos inicialmente pela internet, geralmente por meio da página da Clínica Fast Odonto no Facebook.  São pessoas que buscam informações sobre como funciona a sedação e o custo deste serviço e perguntam quais tratamentos podem ser realizados nessas condições. “Quando descobrem que podemos transformar sua boca inteira em duas a três horas, realizando todos os procedimentos necessários, eles não acreditam”, explica a Cirurgiã-Dentista. Os procedimentos incluem todos os tratamentos dentários – como implantes, canais, clareamentos, facetas e próteses, entre outros – e também procedimentos na face através da toxina botulínica e do ácido hialurônico. “Nosso foco é estudar a boca do paciente e aplicar de forma integrada um conjunto de procedimentos odontológicos para preservar e devolver aos seus dentes a sua integridade estrutural, funcional e estética e, ao mesmo tempo, promover uma harmonização do seu sorriso”, afirma a Dra. Valeska. Ainda pela internet, depois de analisar as fotos dos dentes e a radiografia panorâmica enviada pelo paciente, a profissional envia uma estimativa de orçamento para a pessoa. “Mas deixamos claro que esse orçamento pode ser alterado quando avaliarmos pessoalmente as condições dos dentes”, destaca.

Paciente norte-americana chora de emoção ao ver o bom resultado do seu tratamento estético

Um dos casos do Exterior mais emocionantes já enfrentados pela
Dra. Valeska foi o da jovem Aline Borges, de 29 anos, que morava nos Estados Unidos. Ela tinha um sorriso muito desproporcional e fora dos padrões normais. “Seu sorriso formava o que chamamos de ‘lábio duplo’, devido à posição torta do seu dente canino”, aponta a Dra. Valeska. Um aparelho ortodôntico convencional poderia colocar o dente no lugar e resolver o problema que a atormentava há anos, mas Aline estava com casamento marcado para dali há três meses e queria sair com um sorriso normal nas fotos. Não daria tempo do aparelho apresentar os resultados esperados. O desafio da Dra. Valeska, portanto, era resolver o “lábio duplo” rapidamente. A solução encontrada foi extrair aquele dente, o que imediatamente acabou com o “lábio duplo”. Para ocupar aquele espaço do dente extraído, a profissional trabalhou com resina, ampliando artificialmente o tamanho dos dois dentes vizinhos. Além disso, também com resina, ela moldou um dos dentes vizinhos no formato canino, deixando seu sorriso bonito e com uma aparência totalmente dentro dos padrões. “Quando acabei o trabalho, pedi para a paciente levantar e se olhar no espelho da parede. Ela sorriu e imediatamente começou a chorar, muito feliz e emocionada com o seu novo visual”, conta a profissional.

Em algumas situações, além da solução para o seu pânico de dentista, o paciente também busca resolver um problema que não conseguiu em outros dentistas pelo mundo. Foi o caso de Lilian Nakira, de 39 anos, que mora atualmente nas Ilhas Maldívias, mas que já viveu em diversos países do Primeiro Mundo, como Alemanha e Suíça. Anos atrás, um dos seus dentes frontais passou por um tratamento de canal e acabou escurecendo de dentro para fora, por conta de um material inadequado utilizado pelo seu dentista na época. Nenhum dentista dos países onde ela morou ao longo desses anos conseguiu devolver a este dente a sua cor natural. “Ela veio nos procurar sem muita esperança e nós conseguimos clarear novamente o dente dela, além de realizar diversos outros procedimentos”, diz a Dra. Valeska.

Dra. Valeska já corrigiu procedimentos inadequados realizados em outros países

O brasileiro Paulo Dutra, de 52 anos, que mora praticamente a vida toda nos Estados Unidos, também procurou a Dra. Valeska após se decepcionar com o trabalho estético realizado por um dentista norte-americano. “Os dentistas brasileiros estão entre os mais preparados do mundo nessa área. Temos um maior desenvolvimento técnico, preparatório e didático. Além disso, a demanda por esses serviços estéticos no Brasil, hoje em dia, é uma das maiores do planeta, o que torna os brasileiros muito exigentes com os resultados obtidos pelo dentista”, explica a profissional. No caso de Dutra, ele havia colocado oito próteses frontais de cerâmica na sua boca, mas elas ficaram muito grandes, num tamanho desproporcional ao restante dos dentes. “Ficou feio, estranho, e ele não conseguiu refazer o trabalho com o dentista norte-americano. Nós trocamos os oito dentes por novas próteses e o resultado ficou incrível”, lembra a Cirurgiã-Dentista.

O dentista brasileiro está entre os três melhores do mundo, de acordo com a Organização das Nações Unidas (ONU). Por que? Porque ele atende um público muito exigente, que é o brasileiro, preocupado com bons tratamentos e com a aparência estética do sorriso. Os brasileiros são referência em procedimentos como facetas de porcelana e clareamento dental, tratamentos relacionados à odontologia estética. Além disso, o Brasil abriga quase 20% dos profissionais de odontologia no mundo, exportando técnicas e servindo como referência para os demais. “Isso explica porque tantos estrangeiros vêm ao Brasil em busca de atendimento odontológico de qualidade”, conclui a Dra. Valeska.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s